Sobrepeso e obesidade: Você sabe qual é a diferença

Sobrepeso e obesidade: Você sabe qual é a diferença

A insatisfação com o próprio corpo é uma característica comum do século XXI. Em parte, isso se deve aos padrões de beleza estabelecidos. Em outra parte, porque o mundo nunca esteve tão pesado. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 1,9 bilhão de adultos estão com sobrepeso (acima do peso) em todo o mundo. Desses, cerca de 650 milhões estão obesas.

Aliás, você sabe quais as diferenças entre essas condições? Ambas representam potenciais riscos para a saúde e precisam ser combatidas, mas há algumas diferenças entre elas. Vamos descobrir? Continue lendo o post!

O QUE É SOBREPESO?
O peso ideal é medido de acordo com um indicador conhecido por IMC (Índice de Massa Corporal). Ele é obtido quando se divide o peso (em quilos) pelo quadrado da altura (em metros). Supondo que você meça 1,70 e pese 75 kg, o cálculo fica assim:

75 / 1,70² = 75 / 2,89 = 25,9

Segundo a tabela no site da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica (Abeso), o IMC ideal está situado entre 18,6 e 24,9. De 25 a 29,9, a pessoa já passa a ser considerada com sobrepeso.

Relativamente comum, essa condição está intimamente relacionada ao estilo de vida das sociedades ocidentais contemporâneas: muito trabalho, má qualidade do sono, estresse, pouco tempo para cozinhar, grande ingestão de alimentos calóricos e vida sedentária.

Apesar de ainda não ser obesa, essa pessoa já pode começar a apresentar problemas de saúde relacionados ao excesso de peso. Alguns exemplos são o diabetes tipo 2 e a hipertensão. Por isso, é importante começar a tomar medidas para reverter esse quadro.

O QUE É OBESIDADE?
Ainda de acordo com a tabela da Abeso, a obesidade começa quando o IMC é igual ou superior à marca de 30. Há o acúmulo de gordura por todo o corpo e ela supera a quantidade de massa muscular no organismo.

A partir desse ponto, os riscos de doenças associadas à obesidade aumentam muito. Hipertensão, diabetes, dificuldades para respirar, prejuízo do sono, problemas nas articulações — dores e inchaço —, pedras na vesícula e alguns tipos de câncer são alguns exemplos.

Normalmente, esse número está associado também à gordura abdominal, que apresenta riscos sérios à saúde. Para mulheres, a medida ideal ao redor da barriga deve ser inferior aos 80 centímetros. Já para os homens, 94 centímetros.

Essa medida é um reflexo indireto da quantidade de gordura que a pessoa tem acumulada entre seus órgãos internos da região. Esse acúmulo está relacionado a muitos dos problemas ligados à obesidade, principalmente as doenças cardíacas.

A melhor forma de evitar os problemas de saúde ocasionados pelo sobrepeso e obesidade é… Perder peso! Para isso, vale a regra de ouro: alimentação saudável e atividades físicas. Veja algumas dicas.

REDUZA A INGESTÃO DE AÇÚCARES E GORDURAS

O corpo precisa de açúcar para funcionar bem, mas as quantidades de que ele necessita podem ser facilmente obtidas pelo consumo de frutas. Todo o resto é excesso. Portanto, limite a ingestão de doces e, principalmente, de bebidas açucaradas. Refrigerantes são calorias vazias que não agregam nada à saúde.

Regule também o consumo de gorduras. Além de reduzir a quantidade, é bom prestar atenção na qualidade das que você está consumindo. Dê preferência às gorduras vegetais naturais presentes nas castanhas e no azeite de oliva extra virgem. Mesmo assim, não abuse. Uma pequena quantidade é suficiente para suprir as necessidades do organismo.

COMPRE MAIS VEGETAIS FRESCOS
Uma regra simples e bem básica da alimentação saudável que ajuda a combater o sobrepeso e obesidade é: quanto mais próximos de sua forma in natura, mais saudáveis são os alimentos. Por isso, em vez de encher o carrinho do supermercado com caixas e pacotes, encha de vegetais frescos.

Legumes, folhas, frutas, tubérculos, grãos, sementes e leguminosas garantem um cardápio variado, rico em todos os nutrientes de que o corpo precisa, mais saboroso e até mais barato.

COLOQUE A ATIVIDADE FÍSICA NA ROTINA
Fazer alguma atividade física já é bem melhor do que não fazer nenhuma, é verdade. Mas, para o controle da massa corporal, aquela uma horinha de caminhada no domingo de manhã não é suficiente. É preciso que o exercício físico seja algo incorporado na rotina, assim como tomar banho e escovar os dentes.

O ideal são 150 minutos de atividades físicas de intensidade moderada por semana. Você pode distribuí-los em cinco sessões de 30 minutos, ou em três sessões de 50 minutos. Só não é recomendado fazer todos os 150 minutos de uma vez, pois isso pode gerar lesões — principalmente se você tem uma vida mais sedentária.

Aproveite também para incorporar pequenos momentos para movimentar o corpo no dia a dia: suba escadas, vá a pé aos lugares, saia para dançar com os amigos, brinque no parque com as crianças. Tudo isso entra na conta!