Musculação para crianças e adolescentes de 9 a 14 anos

Musculação para crianças e adolescentes de 9 a 14 anos

Quando falamos em musculação para crianças, a primeira pergunta é sempre: com quantos anos pode entrar academia?
Segundo estudos publicados na revista “Pediatrics” pelo Institute of Training Science and Sports Informatics, da Alemanha, e orientações da American Academy of Pediatrics (AAP), além de outras instituições, a prática da musculação para crianças é segura e, inclusive, pode ser benéfica em vários aspectos.
Leia abaixo em que circunstâncias e com quantos anos pode começar a fazer academia.

Musculação para crianças: o treino de resistência é para elas?
Além da American Academy of Pediatrics (AAP) e do Institute of Training Science and Sports Informatics, o American Council on Exercise (ACE) , o American College of Sports Medicine e a National Strength Conditioning Association (NSCA) revelam a partir de quantos anos pode fazer musculação.
E inclusive, quebram um paradigma, ao informar que existem muitos benefícios nesta prática física nesta faixa etária.
Segundo suas orientações, o treinamento de resistência é fundamental para o desenvolvimento das crianças e adolescentes.
É importante ressaltar que os profissionais que se comprometem a atender esse público devem ter conhecimento técnico para que as sessões de exercício proporcionem atividades que estimulem também outras capacidades físicas além da força.
A principal preocupação não é o prejuízo ao crescimento ou o aparecimento de lesões, e sim a ergonomia adequada, já que a maioria dos equipamentos é construída para adultos, que têm segmentos corporais maiores. Nem sempre o equipamento de musculação é ajustável para as dimensões corporais infantis.

Mas a partir de quantos anos pode fazer academia?
Essa é uma dúvida comum, especialmente porque muitas crianças apresentam desde cedo esse desejo de treinamento de musculação.
Entre adolescentes, muitas vezes a vontade de freqüentar uma academia surge porque alguns adultos que elas admiram frequentam um espaço de treinamentos físicos. Nesta fase do desenvolvimento, eles querem ter o corpo mais forte e mais bonito.

Tem idade para fazer musculação?
A musculação em crianças pode ser liberada a partir dos 9 anos, principalmente porque nesta fase a musculatura já se mostra mais madura para a prática de atividades físicas desta natureza.
De acordo com os institutos que estudam a fisiologia infantil, nada impede que as crianças de uma faixa menor que os 9 anos façam exercícios utilizando o peso do próprio corpo, como flexões, agachamentos ou abdominais.
A melhor atividade para o jovem adolescente é aquela que ele gosta de praticar. De acordo com a maturidade psicológica e interesses individuais, muitas vezes outras atividades físicas como natação, artes marciais e esportes podem parecer mais interessantes para elas nesta faixa etária.

Academia na adolescência: quais os benefícios?
Quando realizada a partir de um trabalho bem direcionado, a musculação para crianças e adolescentes pode apresentar benefícios para toda a vida.
Entre as vantagens da academia para crianças estão o desenvolvimento físico, motor e psicológico de acordo com a maturidade de cada jovem. Isso sem contar o aumento da confiança e da autoestima.
Também acontece a melhora das principais capacidades físicas essenciais ao desenvolvimento do organismo, como força, flexibilidade, agilidade, coordenação motora, equilíbrio, resistência e velocidade.
Os antigos mitos que academia faz parar de crescer ou malhar atrapalha o crescimento têm sido constantemente derrubados.
Os adolescentes que crescem muito rápido podem desenvolver alterações posturais como a hipercifose ( tronco curvado e ombros voltados para a frente) e a musculação ajuda a evitá-las através do fortalecimento da musculatura dorsal.
Estudos mais recentes mostram que a academia para crianças proporciona melhoria na concentração, fortalecimento da massa óssea, evita a hipertensão, reduz níveis de colesterol e triglicerídeos e ainda produz controle do peso.
O mais importante é oferecer um treino variado, que desenvolva as habilidades motoras, e incluir, gradativamente, a resistência sem sobrecarga, ou seja, respeitando o limite do corpo.
Praticando uma atividade física prazerosa, na academia o jovem além de se desenvolver, cuida da saúde e aumenta o convívio social.