Execícios para mulheres acima de 60: qual a rotina ideal para um treino efetivo?

Execícios para mulheres acima de 60: qual a rotina ideal para um treino efetivo?

Os exercícios para mulheres acima de 60 são os mesmos para qualquer outra faixa etária. A natação, a musculação, a corrida, a caminhada e vários outros exercícios que trabalham o corpo e a mente são indicados. A maior diferença está na frequência e na intensidade da atividade escolhida durante a semana, que são alguns dos assuntos que nós vamos abordar ao longo deste post.

Se você tem interesse em saber como praticar atividade física sem colocar em risco à sua saúde, sugerimos que você continue essa leitura! Você não vai se arrepender!

Os principais cuidados ao iniciar e praticar uma atividade física
O principal cuidado que nós devemos ter antes de iniciar uma atividade física é a busca por um aval médico. Um breve check-up com o seu clínico geral já é o suficiente para ter a certeza de que você está apta a iniciar os seus treinamentos.

Note que no caso de alguma doença pré-existente o cuidado deve ser dobrado. Preocupe-se em tirar todas as suas dúvidas com o seu médico antes de começar qualquer exercício.

Dores articulares ou musculares também podem ser alvo de conversa dentro do consultório. Entretanto, saiba que essas dores podem ser facilmente tratadas com a inclusão de alguma atividade na sua rotina.

Sabendo “dosar” a frequência e a intensidade dos seus exercícios
Conforme envelhecemos, a nossa capacidade de recuperação diminui. Nós já não somos capazes de fazer treinos com alta intensidade e, em muitos casos, a nossa força já não é mais a mesma. O mesmo vale para as nossas habilidades motoras que podem ser melhoradas através da atividade física.

Apesar dos exercícios serem fundamentais para uma vida saudável, o excesso pode causar grandes danos à saúde. Saber “dosar” a intensidade e a frequência dos exercícios é o que vai garantir a sua longevidade.

Para isso é fundamental o acompanhamento de um profissional durante a sua atividade. Procure por um bom instrutor ou professor e converse com ele. Informe as suas dores no dia seguinte, o seu cansaço e quaisquer outros sintomas que possam aparecer. Acima de tudo, não esqueça de ouvir o seu corpo.

Não se sente pronta para realizar um treino? O ideal é que você não faça. Essa pode ser a principal indicação de que você precisa de um tempo um pouco maior de recuperação, o que pode indicar que a intensidade do exercício da sessão anterior pode ter sido um pouco acima do que você pode suportar.

A frequência semanal da atividade escolhida dependerá principalmente da sua resposta ao exercício escolhido. Quanto menor a intensidade, naturalmente será maior a sua frequência.

Uma rotina que qualquer pessoa pode realizar
Passar rotinas de exercícios pode ser desafiador, ainda mais se não soubermos as questões individuais de cada indivíduo. Dessa forma, é difícil passar uma série ou qualquer outro tipo de treino mais específico para as pessoas de idade mais avançada.

Aqui, mostramos uma rotina simples e que qualquer pessoa pode fazer. A indicação inicial é de uma caminhada diária de vinte minutos, o ritmo deve ser bem leve e confortável. O objetivo é somente realizar um breve exercício cardiovascular. A recomendação é de que você não ultrapasse essa duração, principalmente se você deseja incluir outras atividades.

Faça essa caminhada alimentada e escolha um horário adequado para você. O importante é não deixar de se exercitar. Com o seu exercício cardiovascular já incluído na sua rotina diária, procure por uma atividade do seu interesse. A natação, a yoga, o pilates e até mesmo a musculação podem ser poderosos aliados para a sua qualidade de vida.