Curiosidades sobre pilates

Curiosidades sobre pilates

Corpo, espírito e alma. A integração desses três itens é a base do Pilates, um tipo de atividade física que ajuda a reorganizar a postura e a trazer a consciência corporal.

Para que serve o Pilates?

São muitos os benefícios do Pilates. Não é à toa que é considerado uma atividade completa.

Além de trabalhar aspectos corporais, como a tonificação muscular, postura e condicionamento físico, os exercícios do Pilates também proporcionam saúde mental aos seus praticantes, aliviando a ansiedade e o estresse através de exercícios de respiração, alongamento e relaxamento.

Conheça mais alguns benefícios da atividade:

  • Promove saúde física e mental;
  • Aumenta a flexibilidade;
  • Atenua as dores resultantes da tensão ou dos desvios da coluna;
  • Melhora a capacidade cardiorrespiratória;
  • Diminui ou acaba com dores pelo corpo;
  • Corrige desvios posturais;
  • Melhora a coordenação motora;
  • Alivia dores musculares;
  • Facilita a drenagem linfática;
  • Fortalece os músculos abdominais;
  • Trata diversas patologias dos joelhos, tornozelos, quadris, ombro e coluna.
  • Previne lesões e aumenta o condicionamento físico.

 
Por oferecer todos esses ganhos citados anteriormente, a aula de Pilates pode ser utilizada como parte do tratamento para dores crônicas, sintomas relacionados com a má postura e doenças osteomusculares.

E mais, com o passar das aulas, o aluno passa a desenvolver uma maior consciência corporal, redescobrindo seu equilíbrio, melhorando progressivamente a coordenação motora e, assim como a musculação, a sua resistência muscular.

Curiosidades sobre a prática do Pilates
Todo movimento trabalha o corpo inteiro
É fato que o Pilates não é uma atividade física que utiliza cargas elevadas, mas nem por isso deixa de ser eficaz. Cada um dos movimentos com os aparelhos de Pilates foi pensado para trabalhar diversos grupos musculares ao mesmo tempo.

Pilates emagrece?
Essa é uma das perguntas mais frequentes das pessoas que começam a frequentar um studio de Pilates, por quem já pratica e por quem está pensando em adotar o método como forma de emagrecimento. E a resposta é sim, ele realmente ajuda a emagrecer.

Isso acontece porque a atividade promove uma mudança positiva no condicionamento físico e na massa muscular de seu praticante, além de acelerar o metabolismo, o que ajuda a queimar mais calorias.

O método Pilates ainda ajuda a corrigir a má postura que causa aquela barriga indesejável.

Os exercícios são considerados os melhores para tratar da coluna, tornando o corpo mais elegante e alongado.

Em uma aula de Pilates é possível gastar em média 300 a 400 calorias. Pode parecer pouco, mas se a atividade for feita em conjunto com uma dieta adequada, é possível conquistar resultados satisfatórios para emagrecimento.

Fortalece o assoalho pélvico
O assoalho pélvico é uma camada de musculatura que ajuda a manter a bexiga, próstata (nos homens), útero (nas mulheres) e reto no seu devido lugar. Quem possui esse local enfraquecido, mais cedo ou mais tarde pode sofrer de incontingência urinária ou diminuição do prazer sexual.

Alivia a TPM
A prática do Pilates tem a capacidade de aliviar os problemas que a TPM pode trazer, como dores de cabeça, cansaço, inchaço, irritabilidade, dores menstruais, entre outros.

Isso acontece porque, com a sua prática, o organismo libera endorfina, também conhecido como o “hormônio do prazer”, que alivia as tensões diárias, inclusive aquelas agravadas pela TPM.

Além disso, o Pilates melhora a respiração e a concentração, o que estimula o sistema nervoso a reduzir o estresse e a ansiedade, resultando em sensação de bem-estar e relaxamento, fundamentais para diminuir os sintomas da TPM.

É uma atividade universal
Frequentar um estúdio de Pilates é uma boa para quem já pratica atividades físicas, mas que pode ser iniciado por uma pessoa sedentária a qualquer momento. É considerada uma atividade universal por ser recomendada para qualquer um acima dos 7 anos de idade, incluindo os idosos, pacientes com disfunções posturais e cardiorrespiratórias.