Anemia

Anemia

Diz-se haver anemia (do grego, an = privação, haima = sangue) quando a concentração da hemoglobina sanguínea diminui aquém de níveis arbitrados pela Organização Mundial de Saúde em 13 g/dL para homens, 12 g/dL para mulheres, e 11 g/dL para gestantes e crianças entre 6 meses e 6 anos.

A hemoglobina é o pigmento que dá a cor aos glóbulos vermelhos (eritrócitos) e tem a função vital de transportar o oxigênio dos pulmões aos tecidos.

Apesar de ter um cortejo de sintomas e sinais próprios, a anemia não é, em si, uma doença, mas uma síndrome, pois pode decorrer de uma extensa lista de causas.

É a síndrome crônica de maior prevalência em medicina clínica.

A hemoglobina é uma molécula complexa, formada de duas partes, uma protéica, a globina, e uma não protéica, a heme. No organismo humano três são os principais tipos de hemoglobinas que se encontram: hemoglobina A1 ( HbA1 ) que representa cerca de 97% do total; a hemoglobina A2 que forma cerca de 3% da hemoglobina do adulto; hemoglobina fetal ( HbF ), presente durante a vida intra-uterino.

A diferença entre as três deriva da diferente estrutura da globina. Esta é uma molécula complexa, que se compõe de dois pares de cadeias protéicas indicadas com as letras do alfabeto grego. A estrutura na hemoglobina fetal ( HbF ) é alfa2 gamma2; na hemoglobina A1 é alfa2 beta 2; na hemoglobina A2 é alfa2 delta2. Obviamente a formação da globina é controlada por sistemas que regulam a quantidade e a qualidade a ser produzida pelo corpo, e quando este sistema está alterado, a produção da globina está comprometida.

Existem vários tipos de Anemias:

As anemias mais freqüentes e/ou de particular importância tanto médica quanto social são:
• Anemia da carência de ferro (Ferropriva)
• Anemia das carências de vitamina B12 (Perniciosa) e de ácido fólico
• Anemia das doenças crônicas
• Anemias por defeitos genéticos:
o anemia de células falciformes
o talassemias
o esferocitose
o deficiência de glicose-6-fosfato-desidrogenase (favismo)
• Anemias por agressão periférica aos eritrócitos:
o malária
o anemias hemolíticas imunológicas
o anemia por fragmentação dos eritrócito
• Anemias decorrentes de doenças da medula óssea:
o anemia aplástica
o leucemias e tumores na medula

Das anemias hereditárias as mais importantes são Talassemia e Falciforme e das nutricionais a Ferropriva, a Perniciosa e a por falta de ácido fólico.

Fontes: ABC da Saúde e Abrast